Jean Wyllys diverge do PSOL sobre investigação de Lula

29 maio

Da Carta Maior:

Após a publicação de reportagem da revista Veja, no último fim de semana, acusando o ex-presidente Lula de suposta pressão sobre o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, para adiar o julgamento do mensalão, os partidos de oposição de direita e esquerda protocolaram uma representação contra Lula na Procuradoria Geral da República (PGR).

Assinaram a representação o PSDB, DEM, PPS e PSOL. Em nota intitulada “PSOL quer investigar tudo e todos”, o partido afirma ser “favorável a mais completa investigação sobre a veracidade dos fatos citados” pela revista Veja e diz que “a não assinatura poderia ser utilizada pelos nossos adversários como um gesto de omissão”. O PSOL ainda considerou o pedido à PGR como “insuficiente” e afirmou que nesta terça-feira (29) iria exigir do órgão a investigação do ministro Gilmar Mendes.

Apesar de assinar a nota do PSOL, o deputado federal Jean Wyllys, eleito pelo partido no Rio de Janeiro, registrou em três post de seu Twitter, nesta terça, críticas à decisão do partido.

“Enquanto houver guerra de versões e não fatos, não me sinto confortável em me juntar a partidos de direita contra Lula.”

“Se houvesse provas, a representação era justa. Mas por enquanto há guerra de versões. E a melhor delas não pode ser a da direita.”

“Mas o partido é uma instância maior que o indivíduo. E democraticamente a maioria da representação do partido no CN optou por assinar.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: