As cotas em uma perspectiva socialista

10 jul

Do Movimento Mudança (texto de Juliana de Souza e Pedro Perfeito*):

Na perspectiva socialista, as cotas em universidades e demais centros de poder se constituem como medidas importantes para transformação da correlação de forças da sociedade. A universidade, hoje, é um aparelho ideológico burguês que atua na conformação do conhecimento segundo os valores da classe dominante. Dessa maneira, o ingresso da classe trabalhadora na universidade pública pode (pois isso está em disputa) ser o primeiro passo para constituição da mesma como um instrumento de construção contra-hegemônica ao sistema social vigente.

Nesse sentido, a efetividade das cotas depende do cumprimento de dois requisitos: a democratização do acesso e a mudança da correlação de forças na universidade. O primeiro advém de uma ação do Estado, que ocorreu após um longo período de mobilização social, a partir da ascensão da classe trabalhadora a frações do Estado burguês com um governo de centro-esquerda. Já o segundo, depende do avanço organizativo do Movimento Estudantil, tendo em vista a transformação das estruturas universitárias, no que tange à burocracia, ao conteúdo e objetivo da produção do conhecimento.

As Ações Afirmativas na UFRGS completam, em 2012, seu quinto ano. Nesses cinco anos, temos visto uma mudança no perfil dos estudantes da universidade, aumentando a pluralidade a partir do ingresso de alunos oriundos da classe trabalhadora. Mais negros, indígenas, jovens e adultos trabalhadores acessam a universidade pública. No entanto, ao passo que as Ações Afirmativas têm mudado o perfil do estudante, o mesmo não ocorre com as estruturas da universidade. A UFRGS se mantém como uma Instituição de Ensino cujas estruturas conservadoras e excludentes são voltadas aos estudantes da elite da sociedade. Ainda assim, nesse ano, que rediscutiremos as cotas na UFRGS, vimos um avanço na política de Ações Afirmativas: a universidade deixou de reservar vagas e passou a preenchê-las.

É, portanto, no segundo requisito (mudança da correlação de forças da universidade) que se encontra o limite atual para o avanço da estratégia das Ações Afirmativas como instrumento de transformação da correlação de forças da sociedade. É preciso atentar que é responsabilidade do Movimento Estudantil organizar os estudantes cotistas, impedindo a diluição dos mesmos (fruto da naturalização de opressões, preconceitos e discriminações sofridas) perante os demais e facilitando a compreensão destes de sua função social dentro desta estratégia. Nesse sentido, é preciso reconhecer que o Movimento Estudantil da UFRGS falhou, de 2008 até então, na tarefa de apontar a necessidade de organização dos cotistas como forma de combate aos obstáculos impostos pelas estruturas da universidade.

Para dar conta de sua tarefa central, o Movimento Estudantil precisa reconhecer os avanços da universidade, no que tange à democratização do acesso, para aí formular uma crítica ao atual modelo de estruturas universitárias. Nesse novo contexto, o estudante cotista passará a se enxergar como força motriz das transformações a realizar, e não como força auxiliar que apenas legitima um discurso posicionado fora da realidade dos mesmos. Desse modo, para avançarmos na efetividade das Ações Afirmativas e na construção de uma UFRGS mais popular, é fundamental criarmos instrumentos de organização dos alunos cotistas, da classe trabalhadora da universidade, empoderando-os para transformar as estruturas que hoje os excluem, tornando a UFRGS uma universidade construída pela sociedade e para sociedade.

Juliana de Souza : Estudante de Relações Internacionais da UFRGS, Secretária de Juventude do PT-POA, Militante do Movimento Mudança.

Pedro Perfeito: Estudante de Economia da UFRGS, Conselheiro Universitário representante dissente na Comissão de Avaliação das Ações Afirmativas, Militante do Movimento Mudança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: