Assembleia do Bloco de Lutas define protesto de quinta-feira na Vila Tronco

1 jul

Texto e fotos: Alexandre Haubrich / Jornalismo B

IMG_0391

A Assembleia do Bloco de Lutas Pelo Transporte Público, com participação de mais de trezentas pessoas, definiu um novo local para o próximo protesto: na quinta-feira os manifestantes vão se reunir na Vila Tronco, em Porto Alegre, de onde mil e quatrocentas famílias estão sendo retiradas por conta de obras que visam a Copa do Mundo.

A definição foi feita no debate, que durou quase quatro horas no frio do Largo Zumbi dos Palmares, no Centro da cidade. Foram cerca de 60 falas durante a noite, que foram de propostas de novos atos – no Aeroporto Salgado Filho e na Ponte do Guaíba – a críticas ao sumiço do prefeito José Fortunati e ao monopólio da mídia gaúcha pelo Grupo RBS.

IMG_0393

IMG_0395

* O próximo Jornalismo B Impresso será ESPECIAL #OBrasilNasRuas, a respeito dos protestos pelo país. Para apoiar o jornal e ajudar a aumentar a tiragem da edição especial, AQUI.

Anúncios

3 Respostas to “Assembleia do Bloco de Lutas define protesto de quinta-feira na Vila Tronco”

  1. Daniel 2 de julho de 2013 às 01:10 #

    Esse Jornalismo B está meio fraco…
    Uso indevido de crase (básico).
    Informação equivocada: autor do texto aumento em 25% do número de famílias.
    Talvez o monopólio se dê por falta de opções de qualidade na concorrência.

    • Alexandre Haubrich 2 de julho de 2013 às 01:59 #

      E não é que um empregado da RBS resolveu dar as caras pra defender o patrão? E, como de costume, sem se identificar enquanto parte do Grupo. Tá no manual?
      A informação foi arrumada, assim como a crase.
      De resto, dizer que é por “falta de concorrência” que existe o monopólio é ignorar o apoio do Grupo à Ditadura, o que quer dizer apoio a tudo o que a Ditadura fez. Também é ignorar de onde vem o financiamento do Grupo, fartamente apoiado pelo Estado e por empreiteiras, fábricas de automóveis e outros grupos empresariais do tipo.
      Também vale lembrar que o Jornalismo B não tem qualquer problema em se identificar em manifestações populares, mesmo que um post tenha saído com um erro de crase. Já o grupo empresarial para o qual vendes tua força de trabalho…

  2. João Carlos 2 de julho de 2013 às 10:52 #

    Porque isentar o governador e a presidente, que detem 85% do orçamento? E cobrar serviços apenas do prefeito, que não tem autonomia nenhuma para mudanças estratégicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: