Centro e periferia se encontram em ato do Bloco de Lutas na Vila Cruzeiro

5 jul

Texto e fotos: Alexandre Haubrich / Jornalismo B

IMG_0542

Os lutadores do centro e da periferia de Porto Alegre transformaram-se, na noite desta quinta-feira, em um só corpo – um corpo de gigante. Mais de mil pessoas – esse número variou bastante durante as cinco horas de ato – caminharam em protesto pela Zona Sul da capital gaúcha, exigindo as pautas do Bloco de Lutas Pelo Transporte Público e agregando a elas a batalha por direitos e respeito da comunidade da Vila Tronco. Sem problemas relevantes de quebra-quebra, como acontecera outras vezes, militantes que já vêm construindo os recentes protestos no Centro da cidade foram até a Vila Tronco e trouxeram consigo, para o asfalto e para a visibilidade, centenas de jovens – e nem tão jovens – que travam uma luta particular contra a exclusão e o preconceito.

A Vila Tronco, encravada na Vila Cruzeiro, está sendo removida para duplicação da Avenida Moab Caldas. Os moradores reclamam de falta de diálogo e de respeito, e, à parte da Associação de Moradores, tem se mobilizado para defender-se. Na manifestação desta quinta eram dezenas os que vestiam camisetas amarelas do movimento “Chave por Chave”, que defende a ideia de que “sem casa nova, ninguém arreda o pé”. O Comitê Popular da Copa teve participação de frente em toda a organização do ato.

IMG_0511

A concentração, que começou às 17h em frente ao Postão da Cruzeiro, começou a encorpar-se depois das 18h. Algumas entradas da vila estavam guardadas por policiais militares, que chegaram a revistar mochilas de militantes que chegavam. Já antes, na região central da cidade, ônibus que partiam rumo à Cruzeiro eram “cuidados” pela Brigada Militar. Micro-ônibus da própria BM posicionavam-se no largo ao lado do Estádio Olímpico, prontos para subir o morro caso se entendesse necessário.

IMG_0502

Depois de um abraço ao Postão, começou a caminhada. Muitas crianças que acompanhavam o ato desde o início seguiram com o grupo. Outras ficaram pelo caminho, guardando como recordação de luta cartazes que haviam erguido como troféus e que, independente do que levavam escrito, gritavam: eu existo!

A caminhada seguiu tranquila, misturando gritos já tradicionais do Bloco de Lutas com cânticos da comunidade da Cruzeiro. As pichações e os chutes contra portas, tão vistos nas últimas mobilizações, desapareceram. Ao contrário do que acontecera em outros atos recentes, apenas uma bandeira do Brasil levava o nacionalismo à pauta. Não se teve notícias de cartazes “contra a corrupção”. A direita – organizada ou “de senso comum” – sumiu. Quem estava ali era o povo, e caminhava em meio ao povo, o que fez com que nenhum comércio fechasse as portas e com que a população que não marchava construísse de forma natural um cordão ao redor dos que caminhavam, batendo fotos, fazendo vídeos, acenando, cantando e dançando. Participando, enfim. Existindo.

IMG_0535

Os manifestantes seguiram pela Avenida Ijuí em direção à Zona Sul, chegando ao Jóquei Clube, na esquina com a Campos Velho, em uma área que os moradores da Vila Tronco defendem como destino após a remoção. Um pequeno ato se formou naquele momento, algumas falas no carro de som lembraram que aquele espaço é público e deveria ser usado para benefício da população, e então, sem um consenso sobre a sequência, a caminhada dividiu-se.

Uma líder comunitária, Isaura (ou Vovó Divina), gritava aos moradores da Cruzeiro que trocassem de pista e voltassem. Avisava aos desavisados: “a partir daqui não é mais nosso território. Pra lá é território da burguesia, e não nos interessa ir”. Junto com o Levante Popular da Juventude, um grande grupo voltou. Cerca de 300 manifestantes seguiram, mas foram se dispersando até chegarem em cerca de 150 à frente do Barra Shopping Sul, onde o ato foi encerrado.

Já com a dispersão em andamento algumas crianças e adolescentes chutaram alguns tapumes do shopping e rasgaram um cartaz publicitário. Há relatos de que mais adiante um carro teve os vidros quebrados. De dentro do Barra Shopping saíam, nesse momento, pelo menos 50 policiais da Tropa de Choque, todos eles sem identificação. Não existindo. Não precisaram agir.

IMG_0522

IMG_0503

IMG_0504

IMG_0505

IMG_0506

IMG_0507

IMG_0508

IMG_0513

IMG_0519

IMG_0521

IMG_0523

IMG_0527

IMG_0528

IMG_0530

IMG_0532

IMG_0537

IMG_0540

IMG_0541

IMG_0547

IMG_0548

IMG_0555

IMG_0557

IMG_0558

IMG_0559

IMG_0560

IMG_0565

IMG_0574

IMG_0577

IMG_0584

IMG_0592

IMG_0601

IMG_0602

IMG_0608

IMG_0615

IMG_0620

Anúncios

5 Respostas to “Centro e periferia se encontram em ato do Bloco de Lutas na Vila Cruzeiro”

  1. Diogo 5 de julho de 2013 às 09:44 #

    Quanto às fotos das crianças, podem ser exibidas dessa forma? É um questionamento para sugestão de aperfeiçoamento, e não uma crítica destrutiva.

    • Catia 6 de julho de 2013 às 14:50 #

      E nas novelas não tem problema??

  2. sergio luiz mendes da rosa 5 de julho de 2013 às 11:09 #

    Emocionante, parabens bloco de lutas, me sinto honrado em ser representado por voces ,e preciso nao ter medo é preciso continuar a luta,é preciso não desisitir nunca, quem sabe faz a hora não espera acontecer.parabens

  3. Senhor X 5 de julho de 2013 às 15:05 #

    Voto em vila é mercadoria, e o PSOL fez uma baita transação.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Bloco de Lutas vai à Vila Cruzeiro, Zero Hora não enxerga mobilização da periferia | JORNALISMO B - 5 de julho de 2013

    […] da Vila Cruzeiro, novamente Zero Hora viu algo muito diferente do que enxergaram, por exemplo, Jornalismo B e Sul 21. Diz ZH: “A passeata era feita, basicamente, por estudantes e sindicalistas que vivem […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: