Protesto contra aumento de passagens é reprimido pela BM em Porto Alegre

27 mar

???????????????????????????????

Texto e fotos: Alexandre Haubrich

Terminou em violência policial a manifestação do fim da tarde desta quarta-feira contra o aumento nas passagens do transporte coletivo em Porto Alegre. Ao menos uma estudante foi presa, e um jovem esperou por cerca de meia hora estirado no chão com um corte na cabeça. Momentos antes ele fora atropelado pelo Batalhão de Choque da Brigada Militar, polícia comandada pelo governo do Estado.

Mais de quinhentas pessoas estiveram em frente à Prefeitura protestando com cartazes e cânticos. Alguns ligados a partidos políticos, a maioria independentes, exigiam a retirada do aumento que levou a passagem de ônibus a R$ 3,05. O clima era de relativa tranquilidade, apesar das agressões policiais ocorridas no último protesto, na terça-feira. A situação começou a mudar por volta das 19h. O choque já se aproximava da Praça Montevideo, onde está a Prefeitura, quando os manifestantes subiram as escadas da entrada do prédio. Ficaram em frente a porta, gritando, cantando e sacudindo bandeiras e cartazes, enquanto o Choque se posicionava ao lado, cada soldado com uma perna à frente, botas em tremedeira ansiosa, prontos para o avanço. E avançaram.

Quase ao mesmo tempo vidros foram quebrados e o Choque partiu para a frente da Prefeitura, atropelando manifestantes que já estavam sentados à sua frente. Segundo nos contaram depois, um desses manifestantes foi derrubado e sua cabeça bateu no meio-fio. O efeito conseguimos observar depois, passada a correria inicial. Sangue na calçada, e sua origem era a cabeça de um jovem deitado sobre o meio-fio. Nos policiais, tinta.

Os manifestantes recuaram, e três bombas foram arremessadas contra eles. Quando alguns tentaram voltar à Praça, novas bombas. Uma viatura também teve o vidro quebrado, e o recuo foi completo.

A vereadora Fernanda Melchionna chegou para acompanhar a situação. Também chegaram repórteres das mídias anti-protesto, que destacaram os vidros quebrados e a tinta jogada contra policiais e contra o secretário de Governança de Porto Alegre, Cezar Busatto, ex-chefe da Casa Civil do governo Yeda Crusius (PSDB).

Os protestos devem continuar.

DSCF0898

DSCF0901

DSCF0916

DSCF0920

DSCF0921

DSCF0926

DSCF0929

DSCF0931

DSCF0933

DSCF0934

DSCF0936

DSCF0945

DSCF0946

DSCF0947

DSCF0950

IMG_5280

IMG_5278

DSCF0953

DSCF0962

IMG_5300

IMG_5306

IMG_5310

VEJA OS VÍDEOS:

Anúncios

4 Respostas to “Protesto contra aumento de passagens é reprimido pela BM em Porto Alegre”

  1. pedro 28 de março de 2013 às 00:55 #

    PSTU ali atrás é foda tb… uma manifestação que é legítima e necessária, e os partidos políticos vêm se instalar pra parasitar e fazer sua propaganda.

  2. Jose Inacio Freitas da Silva 28 de março de 2013 às 16:30 #

    É uma vergonha isso não é aumento é roubar o dinheiro dos trabalhadores..

Trackbacks/Pingbacks

  1. BM reprime com bombas manifestação em Porto Alegre. Zero Hora destaca “depredações” | JORNALISMO B - 27 de março de 2013

    […] * O relato do Jornalismo B sobre o que aconteceu está AQUI. […]

  2. “Mijam em nós e os jornais dizem: chove” | Cão Uivador - 3 de abril de 2013

    […] terminou “sem confrontos”, como que esperando (e mesmo torcendo) para que se repetisse o acontecido na semana passada, de modo a intensificar o tom reacionário de sua cobertura sobre os […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: